Menu

21 de Fevereiro, 2024

Opinião. A força do novo ‘Big Brother’

Reprodução

O ‘Big Brother’ ganhou com o ‘Desafio Final’ uma vitalidade que havia perdido nos últimos meses e que só foi capaz de se encontrar na primeira edição da versão com famosos.

O reality show da TVI está a atravessar uma ótima fase, capaz de cilindrar a concorrência, leia-se, a SIC, em todos os horários. O ‘Big Brother – Desafio Final’ é um sucesso inegável, superando a edição anterior. Mas porquê?

Cromos repetidos

Por mais rostos novos que surjam no programa, há elementos chave, que chegam até desde o ‘Secret Story’, e que continuam a criar curiosidade no público. Bruno Savate e Carlos são exemplos disso. 

A eles, juntam-se outros nomes que são garantia de polémica e que ajudam o formato a viver muito para além da televisão. Nas redes sociais, chovem notícias e comentários alimentando este incrível formato que demonstra vitalidade mais de 20 anos após a estreia.

Regresso do ‘Big Brother’ ao horário nobre

Finalmente, a TVI voltou a apostar no ‘Big Brother’ após o ‘Jornal Nacional’ fazendo o formato chegar a mais público e sem prejudicar a transmissão das suas habituais novelas. 

As entradas e saídas, os especiais e por aí a fora aguçam o apetite aos espectadores que, assim, acompanham a “novela da vida real” de uma forma mais constante.

Com esta programação, o quarto canal consegue anular a SIC em todos os horários e ainda dar conteúdo suficiente para preencher os programas da manhã e da tarde.

Cláudio Ramos

Cristina Ferreira é muito competente, mas Cláudio Ramos mexe com o programa de outra forma. Tem trabalhado afincadamente para o formato e o público tem apreciado a sua prestação.

No fundo, o ‘Big Brother’ ganhou uma nova visibilidade que pode dar a liderança das audiências à TVI como já o fez no início do século. A edição inédita deste ano já parte com o carimbo de sucesso ainda antes da estreia.

Categorias: Tags: