Menu

14 de Março, 2023

Opinião. ‘Queridos Papás’ não impressiona, mas diverte

Reprodução/TVI

‘Queridos Papás’ chegou à TVI nesta segunda-feira (14/03) e mostrou-se uma novela leve, em linha do que a estação tem apresentado desde que Cristina Ferreira assumiu a ficção. 

A ficção da TVI atravessa uma nova era e está claramente focada na leveza das suas histórias. ‘Queridos Papás’ segue a mesma lógica de ‘Quero é Viver’, embora com um toque mais cómico.

O primeiro episódio foi muito simples e, por isso, mostrou a história com clareza e apresentou ao público os principais personagens com que a trama se vai coser. Contudo, foi pouco empolgante e banal.

A história

Na nova aposta da TVI não há heróis, nem vilões. Há uma clara aproximação ao quotidiano, com foco em histórias de vida reais.

Há casais que não se dão bem, pais separados, e filhos à mistura que, quase sempre, são quem mais sofre. Mesmo assim, a estação conseguiu adaptar o tema a uma visão mais divertida e despretensiosa.

O elenco

O elenco de ‘Queridos Papás’ não está cheio de estrelas como as novelas da concorrência, mas também pouco importa.

Além de José Fidalgo, os outros nomes são já habituais na ficção da TVI, mas desempenham agora papéis diferentes. Nesse sentido, foi conseguido um grupo coeso e capaz de levar a trama a bom porto.

Avaliação de ‘Querido Papás’

A nova aposta de Cristina Ferreira não é um novelão, nem tem uma grande história. É, por outro lado, leve, divertida e de fácil consumo. 

Daqui para a frente, o canal pode esperar números muito em linha dos conseguidos por ‘Quero é Viver’ e uma novela capaz de garantir a liderança das audiências no seu horário.

Audiências da estreia

A adaptação protagonizada por Fernando Pires, Pedro Sousa, Tiago Teotónio Pereira e José Fidalgo foi líder de audiências na estreia. A nova aposta da TVI conquistou 8,6% de rating e 21,2% de share, ou seja, 822 mil espectadores fidelizados.

Os dados apresentados são da responsabilidade da CAEM/GfK. Fonte: zapping-tv.com

Categorias: Tags: