Menu

20 de Setembro, 2022

Opinião. A honra não se lava com este sangue

‘Sangue Oculto’ é a nova novela da SIC que chegou ao ecrã para inverter a queda das audiências na ficção nacional. A avaliar pelo episódio de estreia, a intenção foi como um tiro saído pela culatra. Uma série de erros inenarráveis tornaram esta uma das piores novelas do terceiro canal nos últimos anos.

É difícil elogiar o primeiro episódio de ‘Sangue Oculto’ já que nada, ou quase nada, correu bem. É incrível como alguém na SIC tenha deixado passar um sem número de erros grosseiros na história e na própria passagem da mesma para o pequeno ecrã. Passo a passo, vejamos as falhas mais gritantes.

Grávida de gémeas em fuga

A novela começa com um desfile da vilã, em 1992, naquilo que se deduz ser um hospital em obras. Porquê? Numa sala, está uma jovem em trabalho de parto com apenas um médico. Ao dar à luz, e com um sedante fraquinho, percebe que vai ser mãe de gémeas e nem a má da fita, que parece controlar o processo, sabia de tal facto. Não existiam ecografias na época? Surreal foi ver, depois de dar à luz duas gémeas em condições pouco católicas, sacar de uma das filhas e fugir do suposto hospital sem ser apanhada.

Falso AVC

A mulher e a filha vão para Londres e a história avança até aos dias de hoje. Entra em ação um núcleo cómico logo nos primeiros minutos e entende-se depois que é a mãe da outrora jovem que finge ter um AVC. A notícia chega até terras de sua majestade e a família regressa a Portugal, pela primeira vez, que os voos sempre estiveram caros. A neta enfermeira encontra os avós, mas antes dá um saltinho à praia com as malas da viagem. Pelo meio, não acha estranho que um AVC não tenha deixado sequelas e ainda trata da medicação da avó seja lá ela qual for.

Um verdadeiro acidente

Sofia Alves e Sara Matos, as protagonistas até ao momento, seguem viagem num autocarro que tem um acidente e arrasta na sua frente um jipe onde segue o antigo amor e pai das gémeas. Impressionante foi ver que no autocarro há feridos e no jipe, arrastado por vários metros, o condutor sai ileso e o pendura segue para o hospital em coma, mas sem qualquer tipo de ferida. Depois, foi ver o João Catarré a fazer parkour (porquê?) para conseguir sair do trânsito.

Final, finalmente

A vida segue para o hospital e dá-se o primeiro embate entre Sofia Alves e Luana Piovani, a vilã, embora tenha sido uma cena muito pouco explorada. A vida segue com Carolina (Sara Matos) a ser chamada de doutora por toda a gente, o personagem principal, de Catarré, chega para beijá-la na boca porque pensa ser a sua namorada e, por fim, o encontro entre as duas irmãs que não sabiam da existência uma da outra (o melhor momento).

Em suma, ‘Sangue Oculto’ tem um elenco de qualidade que não chega para abafar uma história fraca e mal contada. A nova novela, a avaliar pela estreia em todos os sentidos, não é aquilo que a SIC precisava e ainda deixa o canal sem hipótese de falhar numa nova investida. É impressionante que a estação que produz ‘A Generala’ ou ‘Esperança’ faça depois está péssima trama.

Rating: 1 out of 5.

Categorias: Tags:

[simple-author-box]