Menu

5 de Abril, 2022

Clara de Sousa perseguida e ameaçada de morte nos últimos três meses

Clara de Sousa/Instagram

A notícia veio a público esta terça-feira (05/04), depois de Clara de Sousa ter confirmado ao Correio da Manhã que foi vítima de perseguição e de ameaças nos últimos três meses. A mulher de 39 anos, que chegou a atirar-se para cima do carro da jornalista, foi detida e já lhe foram aplicadas medidas de coação.

Terão sido três meses de autêntico terror para Clara de Sousa depois de ter percebido estar a ser, alegadamente, perseguida por uma mulher. A pivô da SIC passou por duas situações mais complicadas quando a agressora se atirou para cima do seu carro ou, mais recentemente, quando a tentou agredir com um martelo nas imediações do edifício do Grupo Impresa.

A 28 de março, segundo o Correio da Manhã, a mulher de 39 anos foi detida pela Polícia de Segurança Pública. Entretanto, a suposta agressora já foi presente a um juiz e foi indicada dos crimes de perseguição agravada, ameaça agravada e ofensas à integridade física qualificadas. No caso do último, está relacionado com a agressão a um PSP de Porto Salvo no momento da sua detenção. A arguida pode ter de cumprir uma pena de um a quatro anos de prisão.

Por fim, o rosto do ‘Jornal da Noite’ confirmou ao Correio da Manhã ter sido vítima de perseguição, mas preferiu não se alongar em comentários por “não querer maximizar a situação”.

As razões

A mulher que perseguiu a profissional do canal de Paço de Arcos alegou ter sido prejudicada pelo trabalho da jornalista. A Procuradoria-Geral Regional de Lisboa do Ministério Público tornou pública a detenção da agressora e avançou que “o propósito da perseguidora de provocar medo e inquietação e prejudicar a sua liberdade de determinação”.

SIC já reagiu

A estação enviou um comunicado à MAGG, no qual referiu ter dado “todo o apoio a Clara de Sousa nas últimas semanas, contribuindo para que a agressora fosse identificada e detida”. Além disso, desmentiu ainda as primeiras notícias que deram conta de que a profissional foi atacada dentro das instalações do Grupo Impresa.

Categorias: Tags: