Menu

12 de Janeiro, 2022

‘Um Lugar ao Sol’ é aposta da SIC para os finais de noite

Globo/João Cotta

‘Um Lugar ao Sol’ é a primeira novela da Globo gravada durante a pandemia e que vai estrear na SIC, em março. Cauã Reymond é o grande protagonista da história, “o maior desafio da carreira”, já que interpreta o papel de dois gémeos separados à nascença. 

Com ‘Bom Sucesso’ a chegar ao fim e ‘Amor de Mãe’ com poucos episódios pela frente, a SIC já escolheu a novela que vai ocupar os finais de noite a partir de março. A notícia da estreia de ‘Um Lugar ao Sol’ foi avançada pela ator José de Abreu, que marcou presença num destes dias no programa ‘Casa Feliz’. 

Na história, os gémeos Christian e Christofer (Cauã Reymond) perdem a mãe no parto e são separados quando completam um ano de idade. Christofer é adotado por um casal do Rio de Janeiro e rebatizado de Renato. Já Christian é levado pelo pai, sem recursos para o criar, para um abrigo. Sem saber da existência um do outro, eles crescem em realidades bastante diferentes até ao dia em que seus caminhos se encontram. Uma confusão entre os dois rapazes acaba por terminar no assassinato de Renato em vez de Christian. Nesse momento, o jovem assume a identidade do irmão em busca de uma vida melhor. Destroçada fica Lara (Andréia Horta) que perde o namorado, embora não seja realmente verdade.

Maior fracasso da história da Globo

Depois de duas repetições no principal horário de televisão no Brasil, ‘Um Lugar ao Sol’ estreou envolta em grande suspense já que se tratava da primeira novela gravada durante a pandemia. Além disso, é uma das mais curtas da história do canal, com apenas de cerca de quatro meses de exibição, e que será substituida pela nova versão de ‘Pantanal’. Outra das novidades é que, ao contrário das antecessoras, foi exibida já totalmente gravada.

Todos estes ingredientes não têm agradado ao público brasileiro, já que a novela é a que tem a pior audiência da história da Globo no horário das 21h00. Em 44 episódios, a trama conta com uma média de 22,5 pontos de audiência, abaixo dos 25,5 pontos alcançados por ‘Babilónia’, que até então tinha alcançado os piores valores de sempre.

Antes, por exemplo, a repetição de ‘Fina Estampa’, atualmente exibida nas tardes da SIC, chegou à média final de 33,7 pontos.

Categorias: Tags: