Pinto Balsemão não perdoa Cristina Ferreira e tece-lhe duras críticas

Francisco Pinto Balsemão lançou o livro ‘Memórias’, esta quinta-feira (02/09), e é lá que se podem ler algumas críticas a Cristina Ferreira. O homem forte da SIC afirmou que se sentiu “chocado” com a forma como a apresentadora deixou o canal de Paço de Arcos, no ano passado, para regressar à TVI.

Pinto Balsemão
Reprodução/RTP

As memórias de Pinto Balsemão foram agora divulgadas em formato livro. O dono do terceiro canal decidiu dedicar parte da sua publicação a Cristina Ferreira, que teve uma passagem fugaz pela SIC. Em ‘Memórias’, o antigo político referiu-se à profissional como “um caso em que a fama e o prestígio lhe subiram à cabeça (a ponto de acreditar que poderá candidatar-se à Presidência da República”.

Além disso, e segundo cita o Correio da Manhã, o empresário recordou a saída abrupta da atual diretora de entretenimento e ficção da TVI como um episódio que o deixou em choque. “Mais chocado fiquei quando soube que, antes de anunciar a saída, já andava a recrutar pessoas para as levar para Queluz de Baixo”, escreveu o também dono do jornal Expresso.

Ainda sobre a mulher da Malveira, Pinto Balsemão afirma que esta “não deixa nada ao acaso” e que “sabe o que quer”.

Recorde-se que em julho do ano passado, Cristina Ferreira anunciou o seu regresso à TVI, sem dar tempo à SIC para preparar a sua saída, que se mostrou “desiludida” com a atitude, apesar de agradecer o seu trabalho ao longo de pouco mais de um ano de colaboração. 

A verdade é que a contratação e a presença da profissional em antena permitiu ao canal de Paço de Arcos recuperar o primeiro lugar nas audiências, que mantém até hoje, sobretudo no período da manhã.

Críticas também a Marcelo

Marcelo Rebelo de Sousa também faz parte do livro do dono da SIC. Nele, acusa o atual Presidente da República de “intrigas desnecessárias entre ministros ou secretários de Estado” e de aproveitar “intervalos do Conselho de Ministros ou idas à casa de banho para dar notícias aos jornalistas”.

Francisco Pinto Balsemão lançou, esta quinta-feira, o seu livro de memórias aos 84 anos, uma promessa que tinha feito há quase 40 anos.