All Together Now. O padre, o palhaço e a taróloga foram com mais 97 avaliar

Cristina Ferreira prometeu um novo programa grandioso e o ‘All Together Now’ cumpriu. A estreia deste domingo (08/03) foi arrebatadora em termos de imponência e espectacularidade de cenário. O formato é animado, divertido e muito bem produzido. Porém, definitivamente o tamanho não interessa quando em questões práticas existe algo que deixa a desejar.

All Together Now
All Together Now/Instagram

A nova aposta da TVI não é o melhor talent show do mundo, mas tem pelo menos uma coisa a ensinar aos restantes: dinâmica. Neste ‘All Together Now’ não há tempos mortos, comentários intermináveis do júri e isso é ótimo porque nem nos dá tempo de pensar em mudar de canal. A isso junta-se, como já foi referido, um imponente cenário e uma Cristina Ferreira mais sóbria que o habitual, aterrada em tamanha imponência. 

Quanto à estreia em si, há vários erros claros a destacar: onde está a explicação das regras de forma categórica? Quem são a maioria dos jurados e porque que foram selecionados? Os candidatos estão a concorrer para ganhar o quê?

Obviamente que não esperava que a TVI tivesse conseguido contratar 100 nomes ligados à música para o júri, embora, e com todos o respeito por todas as atividades, o que é que ali fazem um palhaço, uma influencer sénior, um chef de cozinha, um padre, um influencer que se tornou conhecido por namorar a cantora Áurea e uma Taróloga?

Obviamente, todos terão os seus gostos musicais e o direito à opinião, mas a sua presença neste formato não faz sentido. Em entrevista ao ‘Jornal das 8’, minutos antes, Cristina Ferreira afirmou que este programa se distinguia dos demais porque em nenhum outro os concorrentes são submetidos a tamanho julgamento.

Lá está, será a quantidade sinónimo de qualidade? Se eu fosse concorrente, preferia ter a opinião dos quatro jurados do ‘The Voice Portugal’ aos 100 do programa do quarto canal.

Além disso, e relativamente à própria forma como o formato está a ser anunciado, o júri tem a maior importância neste programa. Houve boas atuações no primeiro programa, é inegável, mas muitas delas não foram em nada melhores que aquelas que já pudemos ver no formato da RTP1, por exemplo. Ou seja, enquanto caça talentos, que deveria ser o principal objetivo, também esta estreia deixou a desejar.

Em resumo, o ‘All Together Now’ trouxe espectacularidade, televisão feita à grande e isso é de louvar. Cristina Ferreira colocou-se bem no seu lugar de anfitriã, sem se tornar no centro das atenções. Quanto ao júri e aos concorrentes, que deveriam ser o mais importante, acabaram por ser o calacanhar de Aquiles.

%d bloggers like this: