Menu

19 de Janeiro, 2021

Opinião. ‘Regresso ao Futuro’ é um ótimo retorno ao passado

Regresso ao Futuro
Cláudia Vieira/Instagram

O novo programa da SIC estreou há uma semana e voltou a juntar Cláudia Vieira a João Manzarra. Os dois ocupam agora as tardes de sábado com um ‘Regresso ao Futuro’ que é um belíssimo regresso ao passado.

Na emissão de estreia, apesar de ter mostrado pouca preparação, Manzarra foi a salvação do novo formato que parece ter sido idealizado em cima do joelho e com uma apresentadora já pouco habituada às lides do direto, embora sempre esforçada.

Nos dois programas já exibidos, as décadas de 80 e 90 foram revisitadas através de um ano específico, o que, se correr bem, dará pano para mangas. Apesar de adaptado e com adereços relativos à própria época, mais uma vez, a estação de Paço de Arcos voltou a usar o cenário do ‘Casa Feliz’. É inegável que se trata de um bom cenário, mas até quando é que os espectadores vão aguentar ver o mesmo de segunda a sábado e em vários horários?

Quanto ao formato em si, é uma boa alternativa à concorrência e àquilo que o próprio canal já faz. Além de bons momentos musicais, protagonizados até agora pela residente Mariana Pacheco e por nomes como Cuca Roseta ou Simone de Oliveira., junta-se ainda a nostalgia das recordações proporcionadas pelo ‘Regresso ao Futuro’. 

O canal consegue juntar convidados já pouco habituais em programas do género e que tornam a aposta da SIC numa ainda melhor companhia e num bem conseguido momento de televisão.

Na estreia, o programa esteve longe da liderança das audiências e isso prova que nem sempre a qualidade é o que mais encanta o público. Ainda assim, é possível que os apresentadores, o horário e o próprio dia de exibição não sejam os ideais tendo em conta o possível público em que aquele passado possa interessar. 

Resumindo, ganhou-se um bom programa, mas perdeu-se o cinema que já era raro no pequeno ecrã. 

‘Alta Definição’

O formato de entrevistas de Daniel Oliveira tem, ultimamente, caído na tentação de convidar figuras das suas novelas para uma clara autopromoção. Com todo o respeito pelas jovens, parece-me que em tempos os convidados escolhidos tinham uma história de vida, uma importância ou uma antiguidade que mereciam o destaque e que deram ao ‘Alta Definição’ o prestígio que ainda hoje tem. Quem tudo quer, tudo pode perder.

‘Júlia’

Júlia Pinheiro perdeu público na primeira semana de ‘Goucha’, numa clara debandada para aquilo que era novidade. Na segunda semana do novo formato da TVI, a SIC recuperou a dianteira e afastou-se da concorrência de dia para dia. A apresentadora mostrou que é, atualmente, a rainha das tardes.

O artigo foi originalmente publicado no Espalha-Factos.

Categorias: Tags: