Opinão. ‘Dois às 10’ é mais um programa da manhã

O ‘Dois às 10’ estreou, esta segunda-feira (04/01), nas manhãs da TVI e juntou, pela primeira vez, Cláudio Ramos a Maria Botelho Moniz. 16 anos depois, não foi o ‘Você na TV!’ a ocupar as manhãs do canal. O título do artigo é algo depreciativo, porque o novo formato não trouxe absolutamente nada de novo. Ainda assim, não significa que não tenha qualidade.

Dois às 10
Dois às 10/Instagram

Começou de forma diferente e impactante a nova aposta do canal de Queluz de Baixo, com mistura entre realidade e ficção, que terminou com um ‘Última Hora’ da informação. O ‘Dois às 10’ mostrou que Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz formam uma boa dupla desde a primeira hora.

De facto, foram os dois apresentadores o melhor de todo o programa que, uma vez mais, aderiu há já prática cliché de se iniciar por conversas ambientadas numa cozinha.

A dupla esteve sempre segura, atropelou-se pouco ou nada e não demonstrou qualquer tipo de nervos. Logo aí, a aposta da TVI está ganha. Curioso é pensar, a esta altura, que ambos os rostos eram e continuariam a ser figuras de segunda linha na SIC.

Apesar de não ceder à tentação de tornar o cenário numa casa, o matutino mantém as linhas do ‘Programa da Cristina’ em que os convidados “invadem” o estúdio. Ainda assim, não há nada de mal nisso uma vez que funciona e que Cláudio Ramos conhece a prática melhor que ninguém. E, relativamente ao espaço, é preciso que se diga que tem modernidade q.b., que é bonito, que é luminoso e tem espaço. Um verdadeiro rasgar com aquilo a que a TVI vinha a habituar o público.

Na estreia, o ‘Dois às 10’, com todo o respeito pelos convidados, não apostou forte em convidados pouco habituais ou chamariz óbvio de audiências. Ainda assim, o grande momento da manhã ficou marcado pela história de uma casal com três filhos que ficou com a casa destruída neste Natal. Ironia do destino, o grande destaque do primeiro programa foi Manuel Luís Goucha. Comovido com a situação, o apresentador doou 35 mil euros para a reconstrução da casa.

No final, o programa ocupou cerca de uma hora com a atualidade criminal.

Resumindo, a nova aposta das manhãs tem tudo para ser um sucesso, sobretudo pela dupla de apresentadores. Quanto ao formato em si, é mais um desenhado à medida do público matinal e que pouco difere do que já se faz.

Dois às 10

Rating: 4 out of 5.
%d bloggers like this: