Menu

11 de Dezembro, 2020

‘Natal dos Hospitais’ diferente mantém tradição de vitórias

Mesmo em tempo da pandemia, a RTP1 decidiu avançar com o seu maior clássico atual. Esta quinta-feira (10/12), o ‘Natal dos Hospitais’ venceu toda a concorrência e ajudou a atirar a TVI para terceiro lugar no total diário.

Natal dos Hospitais
Tânia Ribas de Oliveira/Instagram

A 62.ª edição do ‘Natal dos Hospitais’ foi mesmo para o ar, apesar das circunstâncias diferentes das habituais. O programa foi realizado nos estúdios do ‘Praça da Alegria’ e do ‘A Nossa Tarde’, deixando de lado as presenças já históricas nos Hospitais de S. João, no Porto, e de Alcoitão, em Cascais.

Apesar de não manter a tradição relativamente ao local, Sónia Araújo e Jorge Gabriel assumiram a condução a partir do norte. Por outro lado, Catarina Furtado, José Carlos Malato, Tânia Ribas de Oliveira e Vasco Palmeirim fizeram a festa a partir de Lisboa.

A pandemia provocada pela Covid-19 obrigou a RTP a repensar o programa que se manteve líder incontestável nas audiências. De manhã, o ‘Natal dos Hospitais’ garantiu 4,2% de audiência média e 24,2% de quota de mercado. Para trás ficou o ‘Casa Feliz’ (3,6%/18,3%), da SIC, e o ‘Você na TV!’ (3,6%/18,3%), da TVI.

No mesmo sentido, o formato voltou a liderar com maior margem durante a tarde (7%/21,1%), não dando quaisquer hipóteses à concorrência que manteve a sua programação habitual até bem perto das 18h00. Contudo, a transmissão da partida entre o Standard Liège e o SL Benfica veio atrapalhar as contas do canal público. A partida foi transmitida ao final da tarde pelo canal de Paço de Arcos e garantiu a terceira posição entre os mais vistos.

Invencível no horário nobre, a SIC foi o canal mais visto do dia com 21,4% de quota de mercado. Por outro lado, a RTP1 conseguiu ascender à segunda posição (16,3%) e atirou a TVI para um atípico terceiro lugar (15,6%).

Os dados apresentados são da responsabilidade da CAEM/GfK. Fonte: Espalha-Factos

Categorias: Tags: