Petição de Cristina já tem mais de 48 mil assinaturas

Cristina Ferreira esteve no ‘Jornal das 8’ de sábado (28/11) e revelou a intenção de lançar uma petição contra “o ódio e a agressão gratuita na internet”. No mesmo dia foi emitida e, atualmente (01/12), conta já com mais de 48 mil assinaturas. Contudo, e apesar dos aplausos, já foi critica por Rita Marrafa de Carvalho, jornalista da RTP.

Cristina lança petição
Cristina Ferreira/Instagram

A petição que Cristina Ferreira dirigiu ao Presidente da República e ao Primeiro Ministro promete lançar a discussão sobre o cyberbullying. Recentemente a apresentadora lançou o livro ‘Pra Cima de Puta’, no qual revela os mais variados insultos de que foi vítima, nos últimos meses, nas redes sociais.

“Discursos de ódio multiplicam-se exponencialmente nas redes sociais e nas caixas de comentários das notícias (e de textos que em nada cumprem o que se ensina nos cursos de jornalismo). A maldade grassa, o fel destila. A maledicência, a ignomínia e a mentira atingem níveis de tal modo avassaladores que as próprias redes sociais procuram limitar intervenções potencialmente perigosas de políticos e utilizadores com grande visibilidade. Psiquiatras explicam que inveja e ódio estão interligados. Na internet, alguns tomaram liberdade de expressão como sinónimo de liberdade de agressão e usam o violentar do outro através da ofensa constante”, pode ler-se no documento escrito pela profissional.

Apesar de na petição pedir que não tenham pena de si ou da sua família, a diretora de entretenimento e ficção, em entrevista a José Alberto Carvalho no ‘Jornal das 8’, mostrou-se emocionada alertando para o facto do seu filho e dos seus pais lerem e sofrerem com os insultos de que é alvo nas redes sociais. No mesmo momento, Cristina revelou ainda que as receitas do seu livro vão reverter para aqueles que lutam todos os dias pela mesma causa.

O documento conta com mais de 48 mil assinaturas e tem sido elogiado por muitos. Ainda assim, a entrevista da estrela da TVI não caiu bem a Rita Marrafa de Carvalho, jornalista da RTP e responsável pela série documental ‘Depois do Crime’. “Se um administrador da RTP escrevesse um livro e fosse convidado em estúdio no Telejornal, ia cair-nos tudo em cima… (e bem…) Um noticiário é para se dar informação, notícias e dados de interesse público. Vou sozinha… não se preocupem”, escreveu no Twitter.

Mais tarde, a profissional do canal público relembrou ainda que só agora a apresentadora se chegou à frente porque sofreu na pele os insultos. “Quando vi o Ângelo [Rodrigues] a ser atacado nas redes, ou a Rita Pereira a ser gozada ou quando a Patrocínio virou saco de boxe, não a vi dizer nada. A coerência de uma luta vem quando o problema surge. E não apenas quando o problema nos bate à porta. Essa é a questão. Tornar isto em EU”, acrescentou Rita Marrafa de Carvalho.

No Instagram, Cristina Ferreira tem-se mostrado confiante na sua nova empreitada e já referiu várias vezes que “alguma coisa há-de mudar”.

%d bloggers like this: