Novembro. SIC canta vitória nas audiências, TVI celebra aproximação

Novembro chegou ao fim e a SIC voltou a ser o canal favorito dos espactadores, embora tenha perdido audiência face a outubro. Por outro lado, a TVI não capitalizou com a perda da principal rival, embora tenha encurtado a distância entre as duas.

SIC mantém liderança das audiências em novembro
Casa Feliz/Instagram

Daniel Oliveira nem deixou dezembro aquecer e já cantou vitória nas audiências, pelo 22.º mês consecutivo. O diretor de entretenimento da SIC utilizou as redes sociais, esta terça-feira (01/12), para celebrar a vitória do canal que lidera no mês de novembro.

O apresentador do ‘Alta Definição’ fez questão de enumerar todos os programas que contribuíram para mais uma liderança nos mais diversos horários: “Lideramos o período da manhã, com o contributo de Casa Feliz, Olhó Baião, Alô Portugal e Domingão, lideramos as tardes, com o desempenho de “Júlia”, Linha Aberta, Viver a Vida, Êta Mundo Bom, Domingão em casa, Fama Show, E-especial e Alta Definição, lideramos e aumentamos a vantagem no prime time com os resultados de Nazaré, Terra Brava, Golpe de Sorte, Terra Nossa, Isto é Gozar com quem trabalha e Noivo é que sabe. Lideramos na Informação com Primeiro Jornal e Jornal da Noite e lideramos no late night(…)”.

Feitas as contas, a estação de Paço de Arcos conquistou 18,4% de quota de mercado, ainda assim, abaixo dos 18,7% registados em outubro. Esse valor já tinha sido o mais baixo desde agosto de 2019.

Reação idêntica tiveram os responsáveis pela programação da TVI, Nuno Santos e Cristina Ferreira. Apesar do segundo lugar, ambos assinalaram o facto de a TVI estar cada vez mais próxima da rival, embora tenha subido apenas 1% face ao mês anterior. Em novembro, o canal garantiu 16,6% e o diretor geral relembrou, também nas redes sociais, que a diferença entre as duas estações em janeiro era de 6,5%, muito acima dos 1,8% atuais.

No mesmo sentido, Cristina Ferreira partilhou um vídeo no Instagram em que a TVI anuncia os bons resultados acompanhado com a legenda: “Televisão feliz. Tem futuro“.

Por outro lado, a RTP1 continua longe das privadas. A estação pública perdeu um ponto percentual face a outubro e ficou-se pelos 12,4% de quota de mercado. Ainda nos canais de sinal aberto, a RTP2 manteve números negros na sua história ao repetir o seu pior share de sempre, 0,8%.

Os dados apresentados são da responsabilidade da CAEM/GfK. Fonte: Zapping-TV

%d bloggers like this: