Menu

18 de Novembro, 2020

André Carvalho Ramos arrasado por Alexandra Borges

O jornalista da TVI foi, esta terça-feira (17/11), condenado em tribunal por ofensa à integridade física de Emanuel Monteiro, ex-namorado, e também profissional da estação. Alexandra Borges conviveu com o casal em Queluz de Baixo e insurgiu-se na sua página de Facebook contra André.

André Carvalho Ramos
Divulgação TVI

André Carvalho Ramos foi levado a tribunal por Emanuel Monteiro depois de ter agido com violência. Apesar de a juíza do processo, segundo Alexandra Borges, não ter conseguido provar os “57 factos gravíssimos de violência doméstica”, afirmou que o acusado “não a tinha conseguido enganar”, conforme partilhou a antiga jornalista da TVI.

Já longe da redação de Queluz de Baixo, a profissional não deixou passar ao lado o desfecho do caso que envolveu os antigos colegas. “É preciso ter coragem para concluir que este “jornalista” não tem quaisquer condições de apontar o dedo a quem quer que seja, sobre um qualquer indício ou ilícito. Pode fazer qualquer outra coisa no jornalismo, desde que bem longe da redação onde continua a trabalhar a vítima Emanuel Monteiro.”, pode ler-se no texto publicado no Facebook.

Alexandra Borges foi mais longe e depois de afirmar que o jornalismo não deixaria o caso passar ao lado se se tratasse, por exemplo, de um deputado, atacou mais diretamente André Carvalho Ramos. “A mim nunca me enganou e a instrumentalização que fez da história só convenceu os ignorantes que nunca se deram ao trabalho de ler a acusação de violência doméstica.”, escreveu a jornalista que se mudou para a Global Media recentemente.

Segundo a revista TV 7 Dias, o profissional da TVI vai ter de indemnizar o ex-namorado em 1500 euros.

Emanuel Monteiro fez a denúncia nas redes sociais

Foi em julho de 2018 que o jornalista decidiu denunciar o antigo companheiro, depois de vários episódios de alegada violência doméstica que culminaram numa passagem ainda mais grave que decidiu partilhar nas redes sociais.

“Começou com um estalo e acabou com um espancamento, dentro da minha própria casa. Foi no dia do meu aniversário. Estava sem telemóvel, trancado, impedido de fugir ou de pedir ajuda. Estive à espera, durante todos os minutos daquelas três horas, que o agressor abrisse a gaveta da cozinha e de lá tirasse uma faca para acabar com o pouco que ainda restava de mim. Fiquei gelado de medo, morto de espírito enquanto era agredido sem dó, nem piedade. Não consegui, sequer, defender-me”, escreveu Emanuel Monteiro.

André Carvalho Ramos foi acusado pelo Ministério Público em dezembro do ano passado e foi agora condenado.

Categorias: Tags: