*

Opinião. ‘Bem Me Quer’ muito, pouco ou nada?

A novela ‘Bem Me Quer’ estreou, esta segunda-feira (26/10), na TVI. A história mostrou-se simples, até simples de mais num primeiro episódio que não aqueceu, nem arrefeceu.

Bem Me Quer
TVI Oficial/Instagram

‘Bem Me Quer’ começou com bonitas imagens da Serra da Estrela e com uma passagem fugaz pela vida de criança da protagonista, Maria Rita, até à idade atual.

O único momento de “ação” foi quando uma amiga da jovem pastora a informou de que lhe estavam a assaltar a casa e, mais tarde, conseguiu acertar com um tiro de pressão de ar no protagonista masculino, David.

A partir daí, tudo foi um bocejo em torno da vida da personagem principal interpretada por Kelly Baley, uma versão campónia ‘Nazaré’. Aliás, a ideia de que na aldeia todos são ingénuos e pouco evoluídos começa a cansar.

Na hora seguinte, conheceram-se as vilãs, o avô de Maria Rita, que descobriu no médico da aldeia um problema de coração, e mais uma ou outra personagem ligada ao núcleo da Serra da Estrela.

Entre as viagens de Vera, Bárbara Branco, para controlar o namorado David, pouco mais aconteceu.

O episódio terminou com a revelação de que Maria Rita não perdeu os pais num acidente de viação e que, afinal, o seu pai é Henrique (Pêpê Rapazote) que está preso devido a um desfalque.

Maria João Mira, autora de sucessos como ‘A Única Mulher’ ou ‘Ilha dos Amores’, já fez melhor. Ainda assim, a nova história pode tratar-se de uma encomenda da própria TVI depois de uma ‘Amar Demais’ com um enredo demasiado denso.

A simplicidade de ‘Bem Me Quer’ tinha como objetivo agarrar o público desde o primeiro momento e sem o obrigar a pensar demasiado. Contudo, a estreia mostrou-se demasiado simples e talvez tenha sido um tiro no pé nas aspirações do canal. Além disso, comparando com as antecessoras, é impossível achá-la melhor.

Ao mais do mesmo que é esta nova novela já o público está habituado e, a avaliar pelas audiências do género, até nem está cansado. O problema para o canal de Queluz de Baixo é que este “mais do mesmo” é pior do que aquilo que já existe.

A aposta num elenco jovem e menos habitual relativamente a outras produções é uma mais-valia e, talvez, o ponto mais forte da nova aposta da TVI. Na estreia, o elogio maior vai para Bárbara Branco que se mostrou seguríssima e numa personagem com melhor construção.

Esta ‘Bem Me Quer’ não é um nada, também não é um muito, mas é um pouco, muito pouco.

%d bloggers like this: