Menu

27 de Julho, 2020

Opinião| A montanha pariu um Paulo Rocha

Paulo Rocha
Fotografia.: Instagram Paulo Rocha

A SIC lançou a dúvida sobre os espectadores na sexta-feira (24/07), sobre a nova contratação do canal, “uma bomba”, podia ler-se. Um pouco por toda a imprensa e pelas redes sociais foram avançados nomes que podiam vir a colmatar a saída de Cristina Ferreira para a TVI.

Esta manhã (27/07), no ‘Casa Feliz’, a revelação foi feita e a estação de Paço de Arcos tinha na manga o ator Paulo Rocha, que esteve 10 anos no Brasil.

Com todo o respeito pelo profissional, a revelação foi uma desilusão. Até Herman José brincou com a situação e partilhou, na sua conta de Instagram um fotografia do ator, acompanhada da questão: “Quem é que está neste momento a rir à gargalhada?”. Quanto às respostas eram três, mas tinham todas o mesmo nome: “Cristina Ferreira”.

Que melhor forma do que esta para explicar a tirada, quase desesperada, por parte do inteligente Daniel Oliveira?

A maioria esperava que os rumores relativos a Tânia Ribas de Oliveira, Fátima Lopes ou até Ljubomir Stanisic fossem verdade. No fundo, o que se achou mais provável é que a SIC mostrasse a sua grande nova contratação na apresentação para, de alguma forma, fazer esquecer a partida de Cristina.

Poucas ou nenhumas vezes o canal, nos últimos meses ou até anos, precisou deste género de artifício. É claro que não houve mentira, nem Paulo Rocha é uma contratação menos importante, mas não houve outras que mereciam também destaque? Bruno Nogueira ou Alexandra Lencastre não tiveram tais honras, porque a SIC estava confortavelmente na frente.

Só que, na verdade, continua a estar. Gastar um trunfo do género foi pouco inteligente neste momento e a montanha acabou por parir um rato, ou melhor, um Paulo Rocha.

Já quanto a esta contratação, não deixa de ser boa para a ficção do canal, mas não surpreende. A Globo não está a gravar novas novelas devido à Covid-19 e várias figuras históricas da estação canarinha, como Vera Fischer Miguel Falabella ou José de Abreu, foram dispensadas.

Categorias: Tags: