Opinião| Uma estreia de gritos para o ‘Big Brother’

Cláudio Ramos na estreia do Big Brother
Fotografia.: Instagram Cláudio Ramos

O ‘Big Brother’ tal e qual o conhecemos, ou quase, estreou este domingo (10/05) à noite.

Quem assistiu à estreia do reality show da TVI sabe a razão inevitável da escolha do título deste artigo e quem não viu calcula, porque já se deve ter deparado com vários comentários nas redes sociais.

Cláudio Ramos não segurou os nervos e o seu génio e gritou, gritou mesmo com uma concorrente depois de várias tentativas em que o apresentador quis manter o contacto. Foi um erro, um erro enorme, numa noite que até lhe correu bem.

Só que Cláudio não deveria ter gritado com a concorrente. Devia ter gritado com o seu diretor que teve a ideia de colocar os concorrentes a conviver uns com os outros durante 15 dias, através de videochamadas. Aquilo que já poderia ser uma entrada na casa do ‘Big Brother’ confusa, foi uma espécie de encontro de amigos no primeiro dia de escola.

Além deste erro, há outro a apontar a Nuno Santos, diretor de programas da TVI. Decidir utilizar a icónica ‘Voz’ do Secret Story como ‘Big Brother’ é muito infeliz. Juntar o mais importante de dois formatos quase iguais, mas sem manter devidas distâncias é uma fatura que vai pagar caro. A ‘Voz’ será sempre a ‘Voz’, mas perde-se para sempre a ideia de que controlava apenas um programa.

Também já aqui foi elogiado o leque de concorrentes. Ainda não volto atrás, mas a estreia mostrou que, sobretudo os homens, podem ter sido o maior erro de casting de sempre.

Mas nem tudo foi criticável. A TVI deu muito bem a volta ao facto de o país estar a braços com uma pandemia nesta estreia. Conseguiu com que não houvesse dúvidas quanto à saúde dos concorrentes e conseguiu dar ritmo e interesse a algo que trazia pouca novidade.

Para o sucesso desta nova edição, que já se percebeu que não vai ter a vida facilitada, há ainda outra decisão inteligente. O pequeno bloco de imagens que vai ser emitido após o ‘Jornal das 8’, durante a semana, é meio caminho andado para gerar maior interesse neste novo ‘Big Brother’.

Foi uma estreia de gritos, imperfeita, mas que mostrou que a TVI não baixa os braços e está de volta aos grandes formatos.

%d bloggers like this: