Daniel Oliveira | O menino de ouro que virou homem forte da SIC

Daniel Oliveira
Fotografia.: Instagram Daniel Oliveira

Daniel Oliveira tornou-se Diretor-geral de entretenimento da SIC em 2018. Aos 39 anos, as drogas que fizeram parte da vida dos pais, a criação do seu primeiro projeto e a persistência de se manter à porta do canal para entrevistar as estrelas são um passado de que não se envergonha. Uma história inspiradora de sucesso e superação numa altura em que o país vive o medo de uma pandemia.

Aos 20 anos, o agora homem forte da SIC, escreveu o livro “1 dose de droga…1 gr. de esperança” em que contou a história dos seus pais e dos seus primeiros anos de vida. Daniel Oliveira contou o passado dos progenitores ligado às drogas e à prostitução. Em entrevista ao jornal Sol, explicou porque expôs a sua vida. “Ajudou-me a desdramatizar uma série de episódios. não vivemos aqueles problemas como se fossem o fim da linha. Decidi expor porque isso banalizava aquelas histórias que tinham um peso dramático brutal. É possível dar a volta.”, revelou.

Mas foi bem antes da escrita do seu primeiro livro que começou a dar nas vistas no mundo da comunicação. Aos 13 anos criou o jornal ‘Penalty’. “Era um jornal rudimentar, em folhas A4. cobrava cem escudos, imprimia 15 exemplares, depois passei para 100.”, contou na mesma entrevista.

Foi esse jornal que lhe deu visibilidade e as visitas constantes à porta da SIC. O apresentador apanhava dois autocarros e um comboio para chegar à estação e aí tentar recolher testemunhos. No primeiro dia, entrevistou Alberta Marques Fernandes. O verão de 1997 foi vivido assim.

Aos 16 anos foi convidado para ser produtor e jornalista do programa ‘Donos da Bola’, em 1997. Já em 1998, tornou-se jornalista da revista TV 7 Dias e desenvolveu o gosto pelo género entrevista.

Em 2000 regressou à SIC para integrar a equipa fundadora da SIC Notícias, com funções de produtor editorial e coordenador na área do social e do desporto.

A mudança para a RTP

Em 2003 ingressou, pela primeira vez, na RTP para coordenar e apresentar programas. ‘Só Visto’, ‘Exclusivo Mundial’, ‘Há Volta’, ‘Ângulo Inverso’, ‘Todos por um’, ‘No coração de Portugal’ e ‘Top+‘ foram alguns dos formatos que tiveram o seu cunho e a sua liderança.

O regresso à SIC

Daniel Oliveira voltou à SIC em 2008 e de lá não mais saiu. Criou, entre outros, ‘Episódio Especial’, ‘Fama Show’, ‘Os Incríveis’, ‘O Regresso dos Incríveis’, ‘Gosto Disto!’, ‘Geração Scolari’ ou ‘Tá a Gravar’. Apesar do sucesso dos programas, o ‘Alta Definição’ é aquele que, ainda hoje, tem maior sucesso e é um dos formatos com maior longevidade na televisão nacional.

Entrevistou várias figuras das mais variadas áreas e foi quase sempre líder de audiências. “O que dizem os teus olhos?” é uma das perguntas mais marcantes da televisão.

No ano de 2017 casou-se com a apresentadora Andreia Rodrigues e em 2018 atingiu o topo da carreira ao tornar-se diretor-geral de entretenimento da SIC.

Meses depois, levou a estação de Paço de Arcos à liderança das audiências.

“O contexto em que se nasce não dita o futuro que se quer construir”, disse ao jornal Expresso.

%d bloggers like this: