“Golpe de Sorte”| SIC defende-se de acusação de plágio

Fotografia.: Instagram Golpe de Sorte
Clique em “Gostar” depois de aceder ao Facebook

Eduardo Cintra Torres, crítico de televisão no jornal Correio da Manhã, afirmou na sua crónica que é o autor da ideia que deu o mote a “Golpe de Sorte”. A SIC defendeu-se, esta quarta-feira através de comunicado, afirmando que a acusação é “delirante”.

“Golpe de azar, golpe de sorte” é o nome do artigo do cronista, publicado este domingo (09/06), no qual se assume como “pai da criança”, referindo-se à história protagonizada por Maria João Abreu.

Cintra Torres afirma que a ideia original da série é sua e que remonta a 2015, altura em que a apresentou à SP Televisão. O crítico acusa assim o canal de Paço de Arcos de plágio.

A SIC decidiu dar a sua versão dos factos e respondeu por si e em nome da Coral Europa, a produtora da trama, e pela SP Televisão, que tem realizado todas as novela da estação nos últimos anos.

Em comunicado pode ler-se: “Uma (falsa) acusação de plágio é grave, feita sem qualquer prova ou sustento é irresponsável, nos termos em que Cintra Torres a faz é delirante. Se Eduardo Cintra Torres, como diz, é “pai de uma criança” que lhe foi separada à nascença, deve procurá-la noutros locais(…) É uma série original criada na SIC, cuja autora é Vera Sacramento e produzida pela Coral Europa“.

O canal vai mais longe e revela o processo de criação da história de Maria do Céu: ” A SIC, a SP Televisão e Coral Europa repudiam qualquer associação à “ideia” que Cintra Torres diz ter fornecido à SP Televisão, e esclarece que a premissa de “Golpe de Sorte” nasceu em Novembro de 2018 no seio da Direção de Programas da SIC e é um formato original, estruturado e desenvolvido de raiz pela autora Vera Sacramento e produzido pela Coral Europa, uma empresa concorrente da SP Televisão.

Até ao momento em que foi escrito o artigo, o cronista do Correio da Manhã não se defendeu do comunicado emitido pela estação de Pinto Balsemão.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: