Dar tempo ao tempo

Conceição Lino protagonizou, em 2010, uma mudança difícil. A apresentadora, que começou a sua carreira na mesma altura em que a SIC nasceu, esteve sempre ligada à informação e foi a cara de alguns programas de bastante sucesso como Praça Pública ou Hora Extra.

Com a saída de Fátima Lopes para a TVI, foi deixado vago um lugar que tinha de ser preenchido e a escolha recaiu sobre a jornalista. A decisão de deixar uma profissão, onde já não precisava de dar mais provas para mostrar o seu profissionalismo, não foi fácil, ainda para mais, mudando para o entretenimento, coisa que nunca tinha feito.  

Conceição aceitou e tornou-se na cara das tardes do canal de Carnaxide. Boa Tarde foi o nome escolhido para o talk-show. O programa prometia ser diferente, mas acabou por ser igual a todos os outros. A antiga jornalista teve muitas dificuldades, durante vários meses.

O ADN de jornalista continuava-lhe no sangue e o ar sério e ligeiramente snob não era compatível com aquilo que é pedido para este tipo de programas.

Os resultados começavam a ser demasiado maus e a SIC teve de fazer mudanças, principalmente a nível de estúdio e de conteúdos.

Hoje, Conceição Lino é uma aposta ganha. É engraçada, é boa comunicadora e boa entrevistadora.

Este é um dos exemplos em que é necessário dar tempo às pessoas para darem o melhor de si. Conceição demorou a adaptar-se, mas hoje pode orgulhar-se de ser uma boa apresentadora de entretenimento.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: